quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Caleidoscópio de mentira


Mentira tem perna curta Foto de Márcia Fallabela


Consulente: Nilda Rita
Cartomante: Cida Fracetti
Texto e Direção: José Luiz Ribeiro
Grupo Divulgação




Elis Regina - Cartomante – 1977

Publicado em 2 de mar de 2016
Elis (álbum de 1977)
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
"Cartomante" música do álbum de estúdio da cantora Elis Regina, lançado em 1977 pela gravadora Phonogram.

Faixas
1. "Caxangá" Milton Nascimento / Fernando Brant 3:13
2. "Colagem" Cláudio Lucci 4:18
3. "Vecchio Novo" José Márcio Pereira / Cláudio Lucci 3:26
4. "Morro Velho" Milton Nascimento 4:49
5. "Qualquer Dia" Vitor Martins / Ivan Lins 2:29
6. "Romaria" Renato Teixeira 4:07
7. "A Dama do Apocalipse" Crispin / Nathan Marques 4:05
8. "Cartomante" Vitor Martins / Ivan Lins 3:17
9. "Sentimental Eu Fico" Renato Teixeira 4:11
10. "Transversal do Tempo" Aldir Blanc / João Bosco 2:31

Ficha Técnica:
Direção de produção e de estúdio: César Camargo Mariano
Arranjos: César Camargo Mariano
Técnico de gravação: Roberto Marques
Assistente de estúdio: Souza
Mixagem: Roberto Marques e César Camargo Mariano
Foto: Penna Prearo
Estúdios de gravações reunidos - 16 canais

Músicos:
César Mariano — piano, piano Fender, órgão Hammond, RMI, syntorchestra
Natan Marques — guitarra Gibson Lês Paul, violão, viola-12, violão-aço, voz
Crispim dei Cistia — guitarra Fender, violão, viola-12, violão-aço, teclados
Wilson Gomes — baixo Rickenbacker
Dudu Portes — bateria e percussão
Grupo Água: Renato Teixeira — violão e voz
Carlão — viola e voz
Sérgio Mineiro — flauta e voz
Márcio Werneck — flauta

Participações especiais:
Antônio Carlos del Claro — cello em "Morro Velho"
Milton Nascimento — violão Ovation em "Morro Velho" e violão Ovation, viola-12 e voz em "Caxangá"
Ivan Lins — piano acústico e voz em "Qualquer dia" e "Cartomante"
Sirlan Antônio de Jesus — voz em "Caxangá"
Thomas Roth — voz em "Cartomante"
Lucinha Lins — voz em "Cartomante"
Zé Luiz — voz em "Cartomante".



Vídeo com efeito caleidoscópio

Publicado em 5 de mai de 2014
Clip da música "The Zephyr Song", de Red Hot Chili Peppers, gravado através de um caleidoscópio.
Vídeo gravado para a disciplina de Prática Integrada de Criação I, do curso de Design Visual, UFRGS.
Categoria
Entretenimento
Licença
Licença padrão do YouTube



CALEIDOSCÓPIO: UMA EXPERIÊNCIA CONSTRUTIVA PARA OS PROFESSORES DE FÍSICA
SCHIRLO, Ana Cristina – SEEDPR
acschirlo@gmail.com

 Eixo Temático: Formação de Professores e Profissionalização Docente
Agência Financiadora: não contou com financiamento

 Resumo

A escola, no atual contexto da sociedade, apresenta o desafio de orientar seus alunos para tornarem-se aptos a atuar em uma sociedade baseada na informação. Nessa perspectiva, o ensino de cada disciplina deve estar vinculado ao mundo do trabalho e às práticas sociais, pois qualquer pessoa ao se situar e fazer parte de uma sociedade faz uso das aprendizagens adquiridas no âmbito escolar, inclusive no que se refere à aprendizagem dos conhecimentos da Física. Nesse sentido, esse trabalho visa verificar as contribuições de atividades experimentais para a compreensão da reflexão da luz. Assim, partindo da hipótese de que a atividade experimental, por meio do uso do caleidoscópio contribui para a compreensão física da reflexão da luz, realizou-se uma atividade experimental usando um caleidoscópio, objetivando estabelecer um primeiro contato com o fenômeno da reflexão da luz em sala de aula por meio do estudo da formação de imagens, pois pesquisas revelam que a associação entre o cotidiano e o lúdico promove e estimula o processo de aprendizagem da Física, pois o uso de atividades experimentais como estratégia de ensino de Física vem sendo apontado, por professores e alunos, como modo de minimizar as dificuldades de se aprender e de se ensinar Física de modo significativo. As discussões travadas até aqui reafirmam que é importante que o professor, em suas aulas, procure utilizar-se de estratégias capazes de fazer com que o aluno construa seu conhecimento físico e essas estratégias devem ser compreendidas pelos professores como objeto de cultura e como ferramenta de trabalho, que está inserido no processo histórico-social onde ele é produzido – no cotidiano escolar.

Palavras-chave: Formação de professores. Física. Experiência.




Estudo Prático» Física » Caleidoscópio
Caleidoscópio
Caleidoscópio ou calidoscópio (derivado das palavras gregas  καλός – kalos = belo/bonito, είδος – eidos = imagem/figura, eσκοπέω – scopeο = olhar (para)/observar) é um instrumento óptico…
Por Débora Silva em 28/06/2014
Salvo em Física


Caleidoscópio ou calidoscópio (derivado das palavras gregas  καλός – kalos = belo/bonito, είδος – eidos = imagem/figura, eσκοπέω – scopeο = olhar (para)/observar) é um instrumento óptico de formato cilíndrico, de cartão ou de metal, com o fundo de vidro opaco e, no seu interior, são colocados pequenos fragmentos de vidro colorido e três espelhinhos.





Foto: Reprodução
O funcionamento do caleidoscópio
Ao nos colocarmos diante da luz e observarmos o interior do tubo, através de um furo feito na tampa e rolando o objeto lentamente, assistimos a belos e agradáveis efeitos visuais: a cada movimento, formam-se combinações variadas de desenhos simétricos e sempre diferentes. Isso ocorre por causa do reflexo da luz exterior nos pequenos espelhos inclinados que se multiplicam e mudam de lugar a cada movimento feito pela mão.
A origem e a história do objeto
O caleidoscópio foi inventado pelo cientista escocês Sir David Brewster, no ano de 1817, na Inglaterra. Aproximadamente 12 ou 16 meses após a sua invenção, o caleidoscópio já chamava a atenção ao redor do mundo. O objeto inventado pelo cientista era um tubo com pequenos pedaços de vidro colorido e três espelhos que formavam um ângulo de 45 a 60 graus entre si. Os fragmentos de vidro refletiam-se nos espelhos, cujos reflexos simétricos, provocados pela luz, criavam as coloridas imagens.
Nos dias atuais, o caleidoscópio consiste em um pequeno tubo, cujo fundo possui pedaços coloridos de vidro ou de outro material e três espelhos postos de tal maneira que, ao se realizar movimento com o tubo, visualizam-se figuras coloridas distintas em imagens multiplicadas. Os espelhos podem ser colocados em diferentes ângulos: 45º (cada um dos três espelhos formando oito imagens duplicadas);  60º (formando seis imagens) e a 90º (formando quatro imagens).
Segundo algumas histórias, este objeto já era conhecido no século XVII: contam que, na época, um francês endinheirado comprou um caleidoscópio, feito com gemas e pérolas preciosas ao invés de fragmentos de vidro colorido, por 20.000 francos. Embora o caleidoscópio tenha sido inventado para fins de estudo científico, durante muito tempo este objeto foi visto apenas como um brinquedo divertido. Hoje, o caleidoscópio é utilizado para fornecer padrões de desenho geométrico.





DOCUMENTÁRIO - A arte e a ciência da Fotografia

Publicado em 26 de out de 2015
Documentário desenvolvido pela SQUAD PRODUÇÕES para o curso de Rádio e Tv das Faculdades Oswaldo Cruz



ELIZETH CARDOSO - CANSEI DE ILUSÕES

Enviado em 6 de abr de 2011
Mentira, foi tudo mentira,
Você não me amou
Mentira, foi tanta mentira
Que você contou
Tão meigos seus olhos
Por deus, eu nem desconfiei
Histórias tão tristes você contou
Eu acreditei!
Pois quase chorei!
E agora, desfeita a farsa,
Só resta esquecer
Mentiras que calam na alma
Fazendo sofrer
Rasquei suas cartas
Queimei suas recordações
Mentiras!
Cansei de ilusões!
Categoria
Música
Licença
Licença padrão do YouTube
Música
"Cansei De Ilusões (1998 - Remaster)" por Elizeth Cardoso ( • )
Composição: Tito Madi




Maria Bethânia



Tito Madi


Referências


http://educere.bruc.com.br/CD2011/pdf/5532_2980.pdf


http://www.estudopratico.com.br/caleidoscopio/

Nenhum comentário:

Postar um comentário