terça-feira, 30 de agosto de 2016

Vir a Mundo de Perto

"Sei que desafino às vezes. Mas eu também desafino na vida”.
Maria Bethânia



Sem perder o mesmo brilho no olhar 


Em Pedrinha de Aruanda


Um nome Completo Com Acento Circunflexo


Sinal Diacrítico







Nélson Gonçalves - Maria Bethania (1945)


Enviado em 4 de set de 2010
By Capiba.
Categoria
Licença
Licença padrão do YouTube
Música
"Maria Bethânia (feat. Caetano Veloso)" por Nelson Gonçalves ( • )


Pedrinha de Aruanda - Maria Bethânia,

de Andrucha Waddington (Brasil, 2007)
por Francis Vogner dos Reis











Bethânia Bem de Perto


Publicado em 7 de jan de 2016
"Bethânia Bem de Perto’ (1966), filme de Júlio Bressane, feito em 66 em preto e branco nos mostra Bethânia recém chegada ao Rio, para substituir Nara Leão no teatro, passeando pela cidade e na intimidade da sua casa com amigos como Macalé, Rosinha de Valença e Caetano Veloso.
Categoria
Licença
Licença padrão do YouTube











Maria Bethânia Pedrinha de Aruanda


Publicado em 15 de out de 2012
A intimidade de Maria Bethânia a partir da comemoração de seu aniversário de 60 anos, celebrado durante uma apresentação em Salvador e numa missa em Santo Amaro, sua cidade natal, em 2006.
Lançamento 14 de setembro de 2007 (1h 1min)
Dirigido por Andrucha Waddington
Categoria
Licença
Licença padrão do YouTube


A tua presença






Maria Bethânia
Capiba
 

Maria Bethânia
Tu és para mim,
A Senhora de Engenho
Em sonhos te vejo
Maria Bethânia
És tudo que tenho,
Quanta tristeza, sinto no peito,
Só em pensar,
Que o meu sonho está desfeito.

Maria Bethânia,
Te lembras ainda daquele São João ?
As tuas palavras,
Caíam bem dentro do meu coração,
Tu me olhavas, com emoção,
E sem querer,
Pus minha mão em tua mão.

Maria Bethânia,
Tu sentes saudades de tudo, bem sei,
Porém, também sinto,
Saudade do beijo que nunca te dei
Vejo que vives com esplendor,
Nos lábios meus
Para aumentar a minha dor.

Maria Bethânia,
Eu nunca pensei acabar tudo assim,
Maria Bethânia,
Por Deus eu te peço,
Tem pena de mim,
Hoje confesso, com dissabor,
Que não sabia, nem conhecia o amor!!!


Caminhemos



MARIA BETHANIA E NELSON GONÇALVES " CAMINHEMOS "
                                 


Enviado em 29 de nov de 2009
Linda música de amor, de Herivelto Martins, interpretada por Nelson Gonçalves e Maria Bethania.
Categoria
Licença
Licença padrão do YouTube
Música
"Caminhemos (feat. Maria Bethânia)" por Nelson Goncalves, Maria Bethania ( • )


Maria Bethânia estreia programa sobre poesia no canal Arte 1
Sábado, 2 de Julho de 2016:



Cantora brasileira
Biografia de Maria Bethânia:
Maria Bethânia Viana Teles Veloso (1946), conhecida como Maria Bethânia, é uma cantora brasileira. As músicas, Ronda, Negue, Olhos Nos Olhos, Explode Coração e Tatuagem são algumas de suas grandes interpretações.
Maria Bethânia (1946) nasceu em Santo Amaro da Purificação, Bahia, no dia 18 de junho de 1946. Filha do funcionário dos correios José Teles e de Claudionor, conhecida como Dona Canô, começou a frequentar o meio artístico junto com o irmão Caetano Veloso. Em 1960 muda-se para Salvador, com o objetivo de estudar. Em 1963 estreou como cantora na peça Boca de Ouro de Nelson Rodrigues. Em 1964 participa do show “Nós, Por Exemplo”, ao lado de Caetano, Gal Costa, Gilberto Gil e Tom Zé, da inauguração do Teatro Vila Velha, em Salvador.
O dia 13 de janeiro de 1965 foi o início de uma consagrada carreira, ao se apresentar no show “Opinião”, no Rio de Janeiro, a convite da cantora Nara Leão. A música de protesto “Carcará” foi seu primeiro sucesso. Nesse mesmo ano foi contratada pela RCA e grava seu primeiro disco “Maria Betânia”. Em 1967, lança o segundo disco em parceria com o cantor e compositor Edu Lobo. Em 1976, junto com Caetano, Gal e Gil, formam a banda hippie “Doces Bárbaros” e excursionam por todo o Brasil.
Em 1993, lança o disco “As Canções Que Você Fez Pra Mim”, com músicas de Roberto e Erasmo Carlos, que fez um enorme sucesso. O ano 2000 também foi marcado por grandes encontros musicais. Em abril Bethânia se apresentou ao lado do tenor italiano Luciano Pavarotti, em Salvador. Em maio fez um show com Caetano Veloso no Pavilhão Atlântico em Lisboa, Portugal. Em dezembro, se apresentou, com Gilberto Gil, no Farol da Barra, em Salvador.
Em 2000, Maria Bethânia fez 35 anos de carreira que só foram comemorados em 2001, junto com o lançamento do álbum “Maricotinha”, no palco do Canecão, no Rio de Janeiro, quando reuniu os grandes nomes da MPB, entre eles, Chico Buarque, Caetano e Gilberto Gil. Depois de longos anos sem aparecer na TV, participou da homenagem ao cantor Erasmo Carlos pela passagem dos 50 anos de carreira, no programa Altas Horas. Na ocasião cantou músicas do álbum “As Canções Que Você Fez Pra Mim”.
Em 2012, Maria Bethânia lançou “Oásis de Bethânia”, o seu quinquagésimo álbum de estúdio, que conta com a participação de Lenine. Em 2014 a faixa título foi indicada ao Grammy Latino de Melhor Música Brasileira. Em 2015 a cantora completou 50 anos de carreira.
Informações biográficas de Maria Bethânia:
Data do Nascimento: 18/06/1946
Última atualização do biografia de Maria Bethânia: 07/01/2016.




Se uma cantora aprende a cantar e passa a cantar bem, muito bem, ela corre o perigo de cantar bem demais: ela corre o perigo de se tornar uma máquina de cantar, precisa e fria. Isso não acontece apenas com o cantor, mas com todo tipo de artista - pintor, poeta, músico. Gauguin dizia: quando aprender a pintar com a mão direita, passarei a pintar com a esquerda, e quando aprender a pintar com a esquerda, passarei a pintar com os pés. O cantor não tem tantas opções: seu risco é maior. Mas não entenda errado o que eu digo. Não estou dizendo que só quem não sabe cantar, canta bem. Estou dizendo que cantar bem não é cantar correto, segundo se afirma que é correto. Cantar bem é cantar como Bethânia canta: com calor da vida. E por isso que ela diz: "Sei que desafino às vezes. Mas eu também desafino na vida”.
Bethânia é aquele tipo de cantora que não deixa dúvida. A gente ouve e já sabe: uma intérprete excepcional. O que alguns discutem é se ela é ou não a maior cantora brasileira de hoje. Mas isso é uma discussão ociosa. O que é indiscutível é que algumas de suas interpretações, de músicas atuais ou do passado, atingem aquele ponto definitivo que as tornam insuperáveis. Ninguém esquecerá jamais a Bethânia do Carcará como ninguém esquecerá também a Bethânia de Anda Luzia. A estas se somam várias outras interpretações e neste disco mesmo podemos citar, apenas como exemplo, Se todos fossem iguais a você de Tom Jobim e Vinícius de Moraes, ou a irônica recriação de Café Soçaite, para não falar em Baby, de Caetano Veloso, ou em Ele falava nisso todo dia, de Gilberto Gil. Isso define uma grande capacidade de criar a interpretação definitiva, dentro de determinada época, das canções nacionais. Bethânia é uma cantora nacional, deste país, enraizada nele, e na multidão de vozes e cantos que exprimem a nossa vida destaca-se a sua, bela, já turva, já iluminada, que canta por todos nós.







Nenhum comentário:

Postar um comentário